Domingo, 8 de Março de 2009

Para as (ainda) 2 em 1

Há coisas que ninguém nos diz e acabamos por descobrir sózinhas: "a necessidade aguça o engenho". Por isso, e enquanto têm tempo, vou deixar-vos umas dicas que me teriam ajudado imenso se as tivesse posto em prática mais cedo:

 

No hospital:

-As cuecas descartáveis são uma porcaria e nada práticas. Vale mais comprarem no hipermercado um pacote de cuecas de algodão com meia dúzia de pares, assim baratinhas, pois se tiverem de ir fora não ficam com pena.

-Os pensos do hospital são uma porcaria. Nos três primeiros dias excretamos muitos líquidos e coágulos pelo que pedi à minha mãe que me levasse pensos de incontinência para perdas moderadas. Fixam-se melhor (nos Lusíadas, os pensos não tinham a base com cola) e absorvem imenso.

-Se vão parir num hospital do estado e vos pediram que levem toalhas turcas, certifiquem-se que levam muitas ou que alguém pode repor-vos o stock, pois sujam-se imenso

-Para dar mama, comecem desde logo a colocar uma pomadinha nos mamilos e auréolas. E aqui o que me valeu foi o Gretalvite (depois de ter gasto 18 euros numa da Uriage que as enfermeiras recomendaram). Pena foi não ter começado de início com essa e talvez me tivesse ajeitado melhor quando os mamilos gretaram todos.

-Insistam com as perguntas (e demonstrações práticas) que tiverem sobre amamentação ou correm o risco de, como eu, estar a zero e sentirem uma grande falta de apoio nesse sentido (é a única lacuna que aponto ao hospital onde tive o meu bébé).

-Não venham para casa medicadas unicamente com paracetamol (para as dores da episiotomia, caso a façam) pois andei de rastos até ao sexto dia do meu bébé. Felizmente, quando já estava para ir à urgência, contactei o médico que autorizou Nimesulida, Ibuprofeno e outro que não me recordo porque nunca usei. Estou a tomar Brufen 400 e fez milagres. Isso foi outra coisa que me prejudicou na amamentação, pois como não me conseguia sentar, não tinha uma posição favorável nem para o bébé, nem para mim.

 

Em casa:

-Antes da hora H, comprem uma bóia. Sim... daquelas das crianças. Para se sentarem porque, acreditem, vai ser complicado! (por esta altura do ano encontram no Decathlon).

-Aproveitem-se da boa vontade de mães e sogras para que vos façam comida e, se possível, que vão pondo alguma ordem na roupa. Então nos vossos pijamas e roupas do bébé... a necessidade é imensa.

-Tenham sempre gelo na arca. Faz falta para a costura, cerca de 15 minutos por dia, ajuda bastante.

 

E pronto... era basicamente isto :)

 

sinto-me: conselheira
tags:
Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009

Dicas do nosso pediatra

Lembrei-me de deixar aqui algumas sugestões/instruções que o pediatra nos deu na consulta pré-natal. Julgo que possa ser útil para algumas grávidas do primeiro filho porque se eu, que até estou habituada a tratar de bébés (embora não sejam recém-nascidos) tenho mais que muitas dúvidas, imagino aquelas pré-mamãs cujo contacto com bébés se tem limitado aos sorrisos que lhes lançamos quando vimos uma coisinha ternurenta dentro dum ovinho ou ao colo.

Assim, reforçando que até gostei do médico (mais um de espírito pragmático à semelhança do obstetra), que manda umas piadas giras e que é afável, deixo-vos ao corrente:

 

1. Na maternidade

-os enfermeiros ajudam em tudo o que for preciso, não há que preocupar.

-cuidado com o excesso de roupa nos bébés porque o ambiente da maternidade e pediatria é sempre bastante quente. A temperatura do bébé não se avalia nas extermidades (que estão sempre frias), mas no tronco. Pode usar um gorrinho de algodão.

-cortar-lhe as unhas (não é preciso limar) porque "eles são brutos" e arranham-se todos.

-quem chega para visitar não deve estar constipado. Se estiver, terá de usar uma máscara porque:

-no primeiro mês de vida os bébés ainda não têm o sistema imunitário fortalecido e qualquer doença que apanhem não tem visibilidade, manifestando-se apenas através de febre e:
-um recém-nascido (durante o primeiro mês) não tem autorização para ter febre. Se tiver, terá de ser internado e:

-considera-se febre quando medida no rabiosque com um termómetro digital de ponta mole (nada de termómetros frontais por infravermelhos e auriculares também não são aconselhados por não ser fácil utilizá-los em bébés pequenos) atinge um valor superior a 38º.

-tanto na maternidade como em casa (durante o primeiro mês), quem vier da rua deve lavar bem as mãos (basta água e sabão).

-na maternidade leva 2 doses de vacinas (bcg, que à nascença dispensa o teste de mantoux e outra que não me recordo mas julgo que era da hepatite).

-quanto à alimentação, na maternidade está tudo garantido, seja leite materno (se for preciso aconselham-nos e ajudam-nos), seja leite artificial, sejam os dois em conjunto.

-se queremos amamentar, não fornecer chupetas ao bébé antes que ele pegue bem na mama.

 

(no hospital onde o Eduardo vai nascer, os bébés são colocados a mamar assim que possível, geralmente na primeira meia hora/hora de vida, pois é quando o reflexo da sucção está mais activo)

 

2. Em casa

-a temperatura ambiente que estiver boa para nós, está boa para o bébé. Ele sente-se confortável com uma cobertura de roupa a mais que a que nós estamos a usar.

-não há porque usar humificadores/desumidificadores a menos que a criança tenha graves problemas respiratórios. E antes que isso se note, concerteza terá outras consultas onde seremos aconselhados.

-mais uma vez.... quem estiver constipado não deve tratar do bébé durante o seu primeiro mês. Se forem os pais/avós devem usar uma máscara

-O "teste do pézinho" é realizado entre o 3º e o 6º dia de vida. Por vezes é feito na maternidade em alternativa ao Centro de Saúde (segundo percebi nem sempre existe disponibilidade nos centros de saúde para o realizar na data necessária ou pretendida).

 

3. Os cuidados de higiene

-Não aconselha um banho completo enquanto o coto do cordão umbilical não cair. Prefere que o lavemos "à gato".

-Se quisermos, podemos depois dar-lhe banho todos os dias, mas não existe qualquer problema em dar-lhe o banho apenas dia sim, dia não.

-O cordão deve ser desinfectado com compressas esterilizadas e álcool etílico a 70º

-Só colocar creme no rabiosque quando se começar a notar algum início de assadura. Preferir as pastas de água (Eryplast, Halibut ou 1ére change de Uriage). O Bepanthene tem outro tipo de funções.

-Totalmente de acordo que se guardem os toalhetes humedecidos para usar na rua (pessoalmente eu recomendo os huggies porque são à base de água, enquanto as outras marcas, incluindo dodot têm outros produtos adicionados e são mais agressivos), portanto:

-em casa lava-se a zona genital com algodão e água morna ou 1ere eau de Uriage.

-podemos usar o creme hidratante que comprámos: 1ere lait de uriage.

-podemos usar o créme lavante de uriage para o banho (serve de shampoo e sabonete)

-a água do banho deve estar tépida (entre 35 a 37º)

-depois do banho ter o cuidado de limpar bem as preguinhas da pele, orelhas e atrás das orelhas (parece que a zona das orelhas é um depósito de "lixo"). Usar algodão ou cotonetes.

-Não introduzir nada nos ouvidos do bébé (nem os cotonetes "de segurança")

-quando se coloca soro fisiológico nos olhos, colocar da extermidade de fora para dentro (posicionando o bébé de lado de modo que o líquido escorra de fora para dentro), pois é esse o sentido das lágrimas naturais.

-Não usar o mesmo algodão/compressa de um olho para o outro.

-para colocar soro fisiológico no nariz, posicionar o bébé de lado e colocar na narina que está virada para cima, para que o líquido entre por essa e saia pela outra. Repetir ao contrário.

 

4. para dormir:

-deitar o bébé de barriga para cima (ele roda naturalmente a cabeça para um dos lados como defesa natural contra o refluxo que em princípio assim escorre para fora da boca)

-podemos, se o desejarmos, inclinar ligeiramente a cabeceira da cama (de modo que o bébé não escorregue pela cama abaixo, ficando totalmente debaixo das cobertas).

-não cobrir a cabeça do bébé com fraldas de pano, lençol, brinquedos ou o que quer que seja;

-Não usar edredons.

 

5. a paparoca:

-dar mama é o melhor.

-pode ser necessário um suplemento até à subida do leite e se não for ainda na maternidade, deve:

-comprar-se qualquer leite para recém-nascidos, tipo 1, no supermercado ou farmácia.

-a dose a preparar é de uma medida (que vem na lata) rasa (nada de comprimir o pó ou deitar com "cagulo"), para 30ml de água.

-sabemos se é necessário quando o bébé chora com fome em intervalos máximos de hora e meia.

-bébés pequeninos não devem estar mais de 5 horas sem comer porque pode baixar-lhes os níveis de açúcar no sangue. Nesse caso ficarão mais prostrados e adormecem, porque o cérebro entra em "stand-by" para poupar energia, por isso:

-se estiver a dormir há 5 horas, acorda-se suavemente (muda-se-lhe a fralda, mexe-se nos pezinhos, ...)

 

6. numa emergência

-se o bébé estiver a mamar, ou após a mama, e parar de respirar (porque o leite foi para onde não devia), pega-se nele de barriga para baixo (com a nossa mão "forte" no peito dele), inclina-se ligeiramente de modo que a cabecinha fique mais baixa que o corpo (para a força da gravidade ajudar) e dá-se umas palmadinhas nas costas com a mão em forma de concha (é o modo como magoa menos).

-se na altura se atrapalharem e não conseguirem pegar assim no bébé, podem pegar-lhe "à coelho", pelas perninhas. Faz impressão mas é mais fácil numa altura em que os segundos são importantes.

-a ideia é que ele expulse o leite/secreções que o estão a impedir de respirar.

 

7. as cólicas

-se o bébé estiver desconfortável por causa das cólicas, faz-se uma massagem na barriguinha, sempre no sentido dos ponteiros do relógio (o sentido natural do trânsito intestinal).

-pode colocar-se numa posição mais confortável para dele, deitando-o de barriga para baixo (podemos usar as nossas pernas como colchão). Sempre na nossa presença.

-remédio que funciona 100% (diz o médico), dar um passeiozinho de carro.

-podemos usar e abusar do bébégel. Não tem contra-indicações nem causa dependência.

-por vezes basta usar a cânula da embalagem: introduz-se no rabinho suavemente, o bébé larga um festival de foguetes e pode ser o suficiente para se sentir aliviado.

 

8. Os passeios

-não quer saber que o bébé andou metido no centro comercial (esse antro de ar viciado e porcarias)

-podemos dar breves passeios com o bébé no parque ou na rua, desde que vá bem agasalhadinho.

-obviamente podemos visitar familiares

-podemos usar um marsúpio assim que ele segurar a cabecinha

 

Bom... isto são as recomendações do nosso pediatra. Como sabemos, variam consoante os médicos portanto para mim estas são válidas. Deixo-vos o testamento apenas como "pequeno guia", pois muitas pessoas não fazem esta consulta pré-natal e pode ser útil até que façam a primeira consulta com o vosso bébé. Claro que a partir daí têm as recomendações do pediatra que escolheram... ;)

sinto-me: muita estudiosa do assunto

.Sobre mim

.No messenger

O meu MSN
sufiland@sapo.pt

.pescar nas águas

 

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.recentemente

. Para as (ainda) 2 em 1

. Dicas do nosso pediatra

.águas passadas...

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Junho 2011

. Agosto 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.gostamos muito :)

. Ser mãe pela primeira vez...

. O enxoval (reeditado a 3 ...

.Outras águas

blogs SAPO

.subscrever feeds