Quinta-feira, 19 de Março de 2009

Era só o que me faltava...

Ficar agora doente era tudo o que eu precisava!

 

Não sei bem o que se está a passar, mas ando com moinhas de garganta há uns dias e hoje fiquei com a sensação de a ter arranhada. Terríveis dores de cabeça e uma sensação febril, sem ter febre (o que não é surpreendente visto que tomo brufen por causa da costura e da dor de cabeça).

 

Parece-me uma laringite ou algo do género... agora que tenho um fim-de-semana fora planeado :(

sinto-me: febril
tags: ,
Quinta-feira, 5 de Março de 2009

Não estou nada bem...

Hoje sinto-me mesmo mal. Fisicamente e psicologicamente.

Já não tenho qualquer dúvida de que estou com uma brutal depressão. Só crises de choro, quase não como (não me ralhem, porque não passa mesmo tal é o nó na garganta e no estômago), durmo pouquíssimo, o que não é de surpreender, mas mesmo quando posso dormir, tenho dificuldade.

 

Fisicamente, hoje tenho mais dores. Ao 10º dia, seguimos as instruções do Dr. e o F cortou o remate dos pontos. A linha que ficou de fora já desapareceu e se tudo correr bem, o organismo absorve a costura toda. Mas continuo com muita hemorragia e umas dores internas horríveis, como se estivesse nos primeiros dias da menstruação há muitos anos, quando era teenager e antes de tomar a pílula, milagrosa, que me aliviou o sofrimento mensal.

Tenho medo que alguma coisa não esteja bem, mas o meu espírito diz-me que está, que tudo isto é normal na recuperação de um parto.

 

Fomos ao hospital, mais uma vez, tentar pagar a conta do parto e carimbar uma receita que trouxémos ontem e nos esquecemos que era necessário mostrar na recepção. Também levámos as fotos que a enfermeira Generala pediu. Ficou muito feliz. Gosto muito do carinho que aqueles profissionais de saúde nutrem pelos utentes do hospital e fazem-me sentir mesmo bem. Devíamos mesmo permanecer lá mais uns dias após o parto e talvez tudo fosse mais fácil...

 

...e agora vou ali, que o meu besnico está a gemer, o que significa que o relógio do estômago começou a latejar em forma de mamoca.

sinto-me: Deprimida. Muito. Muito.
Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009

O que nos espera

Ontem à noite fui buscar o F. ao trabalho, pois emprestámos um dos nossos carros para que os meus cunhados que vieram passar o Natal (este ano por um período mais alargado) possam ter uma estadia mais agradável e com mais mobilidade.

Assim, temos andado numa ginástica de programação de horas e precursos para que uma viatura possa satisfazer as necessidades de ambos. E isto implica ir levar e buscar o F, ou então fico sem carro a partir das 3 da tarde.

Ir levá-lo não é problemático, apenas gastamos o dobro do combustível, mas ir lá às 11 da noite,sem um casaco que me sirva em condições e com o frio que faz custa...

Lá fui. Entro no carro e assim que regulo o assento para as minhas actuais medidas dá-me uma incrível dor abdominal. Fiquei ali a respirar fundo cerca de um minuto, após o que me pareceu que tinha voltado à normalidade. Ponho-me em marcha e apercebo-me que a dor continua lá, incomodativa primeiro, aumentando de intensidade, até se começar a tornar numa grande chatice.

Chego ao pé do F. e saio do carro para mudar de lugar. Bem... pensei que ía parir ali mesmo à porta do shopping. Lá entro para o carro e venho no lugar de pendura a estremecer em cada desnível, buraco ou banda sonora. Chegamos a casa e por esta altura apercebo-me da existência de um osso que tenho no corpo que desconhecia, tal era a dor que o mesmo acusava; ali mesmo ao lado da virilha, já em cima de um dos lábios vaginais.

Deito-me no sofá, ainda de sapatos, e fico ali uma infinidade de tempo, esperando que tudo tenha passado quando me levantar. Mas não passou.

 

Passei bem a noite e na cama estou bem, mas quando me levanto as dores voltam, primeiro timidamente e depois, com a continuação da posição vertical, avançam em força.

 

Hoje fui tratar de uns assuntos, aproveitando o F. como motorista: comprámos um tapete que já estava escolhido (para substituir o da sala que se suja imenso), fomos entregar a roupa por passar à nossa "engomadoria" (a D. Júlia que passa assim para o aldrabado mas o que interessa é que passa) e buscar as receitas dos meus medicamentos habituais, cujo blister já só contém dois comprimidos. Também fui ao multibanco depositar o dinheiro da prestação da casa, que tem de lá estar amanhã. Quase não andei em pé apesar das voltas terem sido muitas mas...

...é necessario mencionar que desde as 15h que estou na cama?

 

Por vezes tenho a certeza que este miúdo não aguenta aqui dentro até à DPP...

sinto-me: cansada, dolorida, farta, tudo
tags: , ,
Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2008

meio a dormir, meio acordada

Esta noite foi horrível. Estava muito cansada mas doía-me tanto a zona do esterno e do cóccix que não conseguia adormecer.

 

Muitas idas ao wc depois, lá fui vencida pelo cansaço e adormeci. Mas cada vez que mudava de posição (e são muitas as vezes, sempre o foram), acordava com dores horríveis. Meio a dormir só pensava que estava prestes a parir.

 

Por volta das 6 vou novamente ao wc e tive dores tão fortes em toda a zona pélvica e abdominal que julguei que tinha chegado a hora.

 

Bom... o trauma foi tal que ainda da parte da manhã pus a máquina a lavar o resto das roupinhas que precisava. E ainda estou traumatizada, de tal modo que juro que antes do fim de semana a mala estará pronta.

 

Ora vejam bem... é surreal, não é?

 

São TÃO pequeninas :)

 

sinto-me: apreensiva
tags: , , ,
Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008

Mais uma visita às urgências

Interrogava-me quando é que isto iria acontecer...

Teria de ser mais cedo ou mais tarde, pois passar 40 semanas a paracetamol era utópico...

 

...ou não, se considerarmos que o intravenoso não é mais que... paracetamol :)

 

Desde o início da semana que andava a chocar uma das minhas incríveis enxaquecas. Mas nada de mais, ben-u-ron de 8 em 8 horas e a coisa estava a aguentar-se, até 4ª à noite. Deitei-me e não preguei olho até às 5 da manhã.

 

São incontáveis as voltas que dei na cama, as posições que tentei arranjar (nem todas viáveis por causa da pressão da barriga), as vezes que me senti tentada a ir tomar qualquer coisa mais forte que o paracetamol de 1g.

 

Às 5 e pouco desisti e rendi-me às evidências: lá fomos a caminho da urgência nos Lusíadas.

Estava lá o Dr. Fofinho e apesar da dor que me consumia, conseguiu fazer-me rir. Pronto, um abocat, alguns "ais" e 100ml depois, estava pronta para descansar o que restava da noite.

Chegámos a casa eram 7 e meia, mas pelo menos consegui fechar os olhos e dormir...

sinto-me: aliviada
Quarta-feira, 12 de Novembro de 2008

Das dores

Ora ontem aproveitámos que o papá tinha consulta com o médico de família, e lá fomos "os três" a caminho do Bairro Alto (sim, o nosso centro de saúde é lá).

 

Isto porque aqui a 2 em 1 tem andado com umas dores horrorosinhas perto do rabiosque (o que sei que é normal) e... no diafragma!

Estas é que me lixam, que não me deixam dormir bem, não me permitem qualquer posição a não ser de pé (o que agrava as outras, de costas e pernas e, obviamente, não me permite dormir).

 

Aiiii o que eu queria saber respirar debaixo de água e dormia era dentro de água, de barriga para baixo... é utópico, eu sei.

 

Enfim, voltámos mais descansados porque o Dr. disse que é normal, que são dores de pressão porque o bebecas empurra tudo para caber. Basicamente comprime-me os orgãos, sobretudo o estômago que chega ali e não tem para onde se chegar mais e por isso... dói.

 

Aguentar e calar.

 

Esqueci-me foi de mostrar o "altinho" que tenho aqui entre as mamocas, que não deixa de me preocupar... mas como dia 27 visitamos o Johny nos Lusíadas, já apontei a questão para lhe perguntar.

 

Hoje também é uma vitória para mim porque, finalmente, encomendámos via Amazon o Skip Hop que eu tanto queria... os padrinhos trazem do UK. Tentei tudo por tudo para sermos nós a comprá-lo e não aborrecer aqueles dois, mas de facto há coisas que em Portugal não se arranjam a não ser via net e com portes caríssimos. Pronto. Vou ter o saco dos meus sonhos (mentira, o dos meus sonhos era o Samsonite, mas tendo em conta que menina-eu, e menino-F, teremos de o utilizar... convém que seja unisexo e não uma coisa abichanada.

 

Agora vou prepapar-me psicologicamente para ir à escola ter aula de Primeiros Socorros (ahahaha) e ver se não terei de ser eu a socorrida. Com tantas dores... não admirava!

sinto-me: dó-dói
Domingo, 28 de Setembro de 2008

19 semanas

Estamos quase, quase a meio.

 

Da mãe:

-tem imensas dores de costas, abdominais, de pernas, de cabeça... é um animal. Um verdadeiro "ComDor".

-pesa menos 1 quilo que antes de engravidar (o médico diz que até às 22 semanas não se vai preocupar com isso).

-está em estágio, portanto mais cansada do que já é costume.

-está feliz.

 

Do filho:

-tem cerca de 20 cm's e pesa cerca de 240 gramas.

-já deve estar coberto de pelo e de uma outra nhanha que serve para o proteger por estar tanto tempo "de molho".

-já ouve tudo o que a mãezinha diz (assim é que é filhote!) e vagamente os sons exteriores.

 

Para comemorar (ok, mais para aproveitar os descontos da 2ª semana de promoções) fomos à Chicco comprar umas coisinhas que vou já de seguida abater na lista.

Também comprámos uma faixa para a mamã segurar bem a barriga e apoiar as costas. Espero que resulte!

 

Na W.C. (sim, é mesmo o nome da loja), encomendámos a capinha plástica para os documentos do nosso popoto. Vai ter o nome dele estampado :)

 

sinto-me: Feliz
Terça-feira, 22 de Julho de 2008

Adeus Lena

 

40 anos. Mãe de Pedro, 8 anos. Mulher, muito amada, de Paulo. Filha única de doente de Alzheimer.

Porquê?

Fazes-nos tanta falta...

sinto-me: desolada
tags:
Terça-feira, 6 de Maio de 2008

Dos ciclos

Estou no 18º dia do ciclo. Um ciclo porreirinho, sem grandes dores, com muco na altura certa e... eis que depois de passada a ovulação (I guess) estou com umas dores no fundo da barriga mesmo aborrecidas. Bolas...já me esquecia de como detesto esta fase...
sinto-me: com dódói
tags: ,
Segunda-feira, 24 de Março de 2008

Cada vez mais estranho...

Já tinha dito, algures, que o meu fluxo menstrual tem sido reduzido. É menor que quando tomava a pílula que por sua vez já era menor que antes de a tomar.

 

Este mês posso dizer que está a ser surreal. Tipo... não é mais que um muco castanho escuro uma vez ao dia e que só é avistado no papel higiénico quando me limpo.

 

Estranho. E assustador.

 

As dores estão a voltar por isso é desta que vou ao médico. Acho que amanha vou marcar!

 

E pelo sim, pelo não, amanhã faço novo teste....

sinto-me: perplexa com isto

.Sobre mim

.No messenger

O meu MSN
sufiland@sapo.pt

.pescar nas águas

 

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.recentemente

. Era só o que me faltava.....

. Não estou nada bem...

. O que nos espera

. meio a dormir, meio acord...

. Mais uma visita às urgênc...

. Das dores

. 19 semanas

. Adeus Lena

. Dos ciclos

. Cada vez mais estranho...

.águas passadas...

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Junho 2011

. Agosto 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.gostamos muito :)

. Ser mãe pela primeira vez...

. O enxoval (reeditado a 3 ...

.Outras águas

blogs SAPO

.subscrever feeds